Seduzida ou Seduzindo? (Parte 2)

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

Contos Eroticos novo site aqui

Continuação do conto Seduzida ou Seduzindo?

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

Contos Eroticos novo site aqui

Me entreguei totalmente aquele beijo e minha cabeça girava e eu sentia que estava toda arrepiada.
Depois de algum tempo quando ela parou de me beijar ela se afastou um pouco e disse:
– Você gostou mesmo do meu beijo, olhe seus peitinhos como estão todo arrepiadinhos… E foi passando as costas da mão sobre meus biquinhos.
Eu não tinha forças nem pra concordar ou discordar dela, ela poderia fazer o que quisesse comigo.
Ela disse:

– Sempre fui tarada em você, mas nunca imaginei que você pudesse ficar comigo… Você é tão linda e tão gostosa… que acho que estou sonhando.

E voltou a me beijar e começou a passar as mãos em minhas coxas e no meio delas até chegar em minha bucetinha.
Foi quando ela falou:
– Nossa! Como Você esta gostosa com este shortinho… ele é muito sexy e dizia isto passando os dedinhos em minha bucetinha que estava dividida com o tecido do short de tanto que ele estava enfiado. Os cabelinhos que deixo acima da bucetinha, no formato de um triangulo, furavam a lycra e saiam pra fora de forma sensualmente vulgar.
Ela levantou um pouco meu top e começou a lamber e chupar meu peitinho nos mesmo tempo que brincava com meu grelinho e meus grandes lábios.
No meu short se formou uma poça de tanto que eu me molhei com seus carinhos.
Depois de alguns minutos que pareciam horas, ela parou de me beijar e me perguntou?

– Onde esta seu marido?
– Viajando
– Quando ele volta?
– Daqui ha dois dias.

Ela então se levantou comigo no colo e falou:

– Então você hoje é todinha minha?
E como eu não falei nada ela repetiu:
– Então você hoje é todinha minha? Responde!
E eu só consegui murmurar:
– Sim

Ela começou a andar comigo no colo e me perguntando onde era, me levou pra meu quarto.
Me deitou na cama e em seguida se deitou sobre mim, meio de lado e continuou me beijando e chupando meus peitinhos enquanto que com os dedinhos acariciava minha bucetinha.
Eu não sabia mais que sentimentos eu sentia… Eu estava meio que anestesiada, mas ao mesmo tempo, diferente do efeito da anestesia onde você não sente nada, eu sentia todas as emoções gostosas de uma vez só.
Ela tirou o meu top e foi beijando minha barriquinha e foi mudando de posição até ficar em minha frente, com minhas pernas dobrads e minhas coxas encostadas nas laterais de seu rosto. Ela chegava a boquinha bem pertinho de minha bucetinha e soltava um ar quente em direção a minha bucetinha que parecia me queimar de tanto desejo.
Ela ficou me torturando assim por um tempo até que eu não aguentei mais e murmurando falei:

– Me chupa, vai!

Acho que ela não entendeu ou para me torturar ainda mais, pediu que eu repetisse e que falasse mais alto.
Eu morrendo de vergonha e com o desejo falando mais alto, após alguns segundos repeti:

-Me chupa!

Ela então foi tirando meu short devagar e quando ela já tinha tirado um pouquinho, um fio do meu mel ficou esticado entre minha bucetinha e meu short.
E ela falou:
Puxa, você esta mesmo com muito tesão heim! E com um dedinho, enrolou aquela babinha e levou até sua boca, chupando o dedinho com cara de muito prazer.
Ela acabou de tirar meu short e aproximou sua boca da minha bucetinha para um primeiro contato direto com ela, sem nenhum tecido para atrapalhar.

Ela falou:
– Nossa! Como sua bucetinha é linda! Eu nem acredito que estou aqui com ela totalmente pra mim!
E beijou minha bucetinha como quem beija uma boca. Passou sua linguinha em meu grelinho sem parar com o beijo…
Eu sentia um arrepio forte, que vinha de lugares que eu nem sei ao certo, `as vezes eu achava que era dos tornozelos, mas eu acho mesmo é que eram da espinha. Era uma mistura de êxtase com calafrios… mas era muito bom…
Ela então enfiou a língua bem dentro, bem no fundo da minha bucetinha e ficou fazendo movimentos e entra e sai como se fosse um pequeno pinto a me penetrar… Nossa… isto era gostoso demais.
De repente, este momento mágico foi interrompido pelo som do telefone tocando na cabeceira da cama.
Eu levei o maior susto e não sabia o que fazer… Olhei no identificar de chamada e vi pelo prefixo que era um interurbano e da cidade onde meu marido estava viajando (ele ia pra esta cidade com frequência e eu conhecia o prefixo).
Então eu gelei, parecia que se eu atendesse, ele poderia ver o que estava acontecendo em nosso quarto!

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

Contos Eroticos novo site aqui

Ela então me perguntou:
– Não vai atender?
Eu falei:
– Acho que é meu marido.
Ela calmamente falou:
– Então atende logo antes que ele pense que você não está em casa.
Preocupado com esta possibilidade e sem pensar no que iria dizer atendi.
Era ele… E ele me perguntou:
Porque demorou tanto a atender?
– Eu estava gelada e imóvel… achava que a qualquer momento ele iria ver o que estava acontecendo.
Eu disse que estava na cozinha pegando uma agua pra mim e acho que ele acreditou, pois continuou a conversar e a contar como tinha sido o dia dele.
De repente a Cris se levantou de onde estava, colou seu rosto no meu e ficou me dando beijinhos no ouvido. Eu quase morri de susto/medo, tudo ao mesmo tempo.
Eu a empurrava vagarosamente, mas ela não parava.
Ela ficava rindo baixinho e movimento os lábios sem emitir som.
– É o corninho?
E eu fiquei calada tentando prestar atenção no que meu marido falava.
Ela repetia a pergunta um pouquinho mais alto. E com medo que ela falasse mais alto ainda e meu marido escutasse, tampei o microfone do telefone e falei:
-É!
Ela disse quero que fale a frase completa: É meu corninho que esta no telefone meu amor!
E pra ficar livre da insistência dela e com medo que meu marido escutasse algo, tampei novamente o microfone do telefone e falei:
É meu corninho que esta no telefone meu amor! Pronto, agora deixa eu falar com ele, por favor!
Ela deu um sorriso de vitória e começou a passar a língua em minha boca e enquanto meu marido conversava comigo eu só dizia hum hum… hum hum… E ela me beijando gostosamente enquanto passava os dedinhos em minha bucetinha. Eu tinha de me segurar para não gemer enquanto falava com meu maridinho.
Ela chupava meus peitinhos e dava mordidinhas que eu tinha que morder os meus lábios para não gritar no telefone e meu marido escutar.
Meu marido disse que eu estava estranha e eu disse que não era nada, que eu somente estava com sono. Então ele disse que iria me deixar dormir sossegada, que só estava ligando tarde, porque não teve tempo mais cedo.
Mal eu desliguei o telefone e ela me encheu de beijos apaixonados e ficou me pedindo para chamar meu marido de corninho.

Ela mandava e eu repetia:
– Ele é meu corninho e você é meu machinho!
Ela ia a loucura cada vez que eu repetia a mando dela.
Ela começou a enfiar o dedinho bem dentro de minha bucetinha e depois de alguns segundos me perguntava:
Quer mais um dedinho do seu machinho? Humm que delícia… sua bucetinha tá igual a uma piscina, acho que vou colocar mais um dedinho… e começou a socar com mais força e velocidade…
Foi subindo uma sensação deliciosamente forte e eu acho que desmaiei por alguns segundos, pois mesmo vendo tudo a minha volta, eu não conseguia mexer um músculo sequer. Meu corpo parecia que recebia várias descargas elétricas que foram ficando cada vez mais espaçadas umas das outras. E só acho que acordei de novo quando depois de muito tempo ela falou:
– Agora sim, sou seu machinho de verdade. Fiz você gozar nos meus dedinhos.
Você gostou?
– Sim. Murmurei balançando a cabeça.
Fale a frase completa meu amor:
– E eu com muita vergonha falei baixinho:
-Sim meu amor, você é meu machinho.
Gozou mais que com seu corninho?
– Sim meu amor, você me fez gozar bem mais gostoso que meu corninho!
Ela riu e foi abaixando até chegar em minha bucetinha e ficou lambendo e chupando todo o meu gozo. Puxa… como isto era gostoso…
Depois ela subiu e me beijou com sua boca cheia de meu gozo e ficamos chupando, beijando de uma forma muito louca com o sabor da minha bucetinha sendo disputado por nós duas.
Novamente ela desceu sua boca até minha bucetinha e com dois dedinhos entrando e saindo, ela foi chupando e mordendo meu grelinho até que eu não aguentei e gozei novamente…
Ela subiu, me abraçou, se aninhou em mim e ficou quietinha… acho que foi nesta hora que eu dormi.. FIM.

Se quiser nos enviar o seu conto faça por aqui: http://rabiscosecontoseroticos.xyz/envie-a-sua-historia-ou-conto-erotico/

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

5 comments

  1. Adoro esses contos, eles são maravilhosos e muito excitantes. Só queria saber como poderia contar os meus?

  2. Adorei este conto, cada vez que leio contos de mulheres se amando sinto uma vontade enorme de experimentar, mesmo pq meu marido não me dá prazer o suficiente.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Atenção!

O site rabiscosecontoseroticos.xyz foi descontinuado, apartir de hoje todos os contos será inseridos num novo domínio.

Novo domínio é contoseroticosvip.com 

Se quer continua a ler os nossos contos que diariamente sai um conto novo aceda então ao novo site/domínio.

Administração Contos Eróticos