Eu e o Sr Franz

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

Contos Eroticos novo site aqui

Eu morava perto de Porto Alegre a vários anos atrás. Esse não é um conto, mas uma história.
Eu trabalhava na casa do Sr Franz, e ele sempre foi uma pessoa respeitada no bairro é mais ainda por Meus país ao me arrumar trabalho em sua casa. Num dos dias estava com ele ajudando a fazer alguma coisa que era preciso usar serrote de repente eu vejo ele levantar a perna direita e deixou que o zíper da calça que estava aberto, mostra-se algo que eu nunca havia visto, bom, pelo menos até aquele dia.

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

Contos Eroticos novo site aqui

Eu vi uma cabeça enorme dentro da calça e estava balançando a medida que ele serrava a madeira. Ele percebeu que eu olhava e então serrou vários outros pedaços de madeira pela manhã e eu fiquei com a cena daquele pau lindo mas murcho na cabeça. Quando voltei à tarde para o trabalho lá estava ele me dando outro tipo de trabalho. Agora era pra arrumar uma flores de sua esposa que estavam dependuradas na varanda, e pra fazer isso, eu tive que subir dois degraus na escada, e esse foi o momento em que ele se aproximou por detrás de mim e começou a alisar meu pinto.

Nunca nenhum homem havia me tocado, por isso apesar de estranhar, ao mesmo tempo estava até gostoso. De repente depois de me alisar durante alguns minutos ele perguntou se eu estava gostando e eu balancei a cabeça dizendo que sim, ele então pediu pra eu descer da escada e me levou a um banheiro que havia na varanda. Ao chegar ele tirou meu pau pra fora que aliás estava duríssimo e começou a sugar com muita vontade. Puxa vida, eu nem sabia direito o que estava acontecendo, mas que estava bom, neo tenha dúvida. De dali a alguns instantes eu gozei e foi tudo na boca dele, aliás eu acho que ele era meio expert nessa área de chupar pau. Então ele disse pra mim, depois que gozei na sua boca, chupa o meu agora, e eu disse que não queria porque estava me sentindo meio estranho com a situação.

Então ele me levou para um sofá e fez eu bater uma punheta pra ele. Depois de alguns minutos ele gozou umas duas ou três gotas de esperma e então dali a pouco eu fui embora, mas a cena dele me chupando e eu lhe masturbando não saia da minha mente. Quando cheguei em casa estava me sentindo bem diferente, fui dormir cedo mas no meio da noite, acordei e comecei a pensar no que havia ocorrido. Como era garotão, logo percebi que a situação estava se invertendo e comecei a notar que meu pau estava ficando grande e com vontade de repetir a dose, porém era meio da noite e o vizinho estaria dormindo. Então no dia seguinte logo cedo sai para o trabalho e estava disposto a naquele dia ir além de onde havíamos ido no dia anterior.

O pau grande dele já não parecia tão enorme assim. Quando cheguei, não foi ele quem veio me atender, mas a esposa dona Ruth, e quando ela chegou perto de mim, me surpreendeu falando do dia anterior e que ela estava muito feliz por eu ser amigo tão próximo assim deles. Tomei aquele susto inicial mas ela me tranquilizou e disse pra eu ficar tranquilo que o Sr Franz tinha outras surpresas para mim naquele dia. Quando entrei na varanda do dia anterior, percebi que meu pau já estava duro por ter sido descoberto mas sem que ela se ofendesse com o mérito por ter bebido meu esperma. Da varanda, ela me conduziu a uma outra sala e aí havia uma piscina, foi então que vi seu Franz tomando banho numa banheira, totalmente pelado.

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

Contos Eroticos novo site aqui

Vixi, meu pinto subiu na hora e com certeza ele percebeu pois me disse, entre meu filho, pode entrar pois hoje seu trabalho será ficar comigo até o meio dia na banheira. Antes de eu entrar eu lhe pedi desculpas pelo dia anterior e disse pra ele que a noite havia acordado e pensado muito no assunto de não chupado seu belo pau. Ele sorriu e disse, não se preocupe, hoje você pode tirar o atraso. Como ele estava nu, eu fui tirando minha roupa e deixei ao lado da banheira, dona Ruth veio e colocou em cima de uma cadeira e me perguntou se el poderia participar da orgia tirando fotos de nossas ações sexuais, eu disse que por mim tudo bem e ela já começou a documentar tudo enquanto eu entrava na banheira e me colocava ao lado do esposo. Assim que entrei na água, percebi que o pau dele naquela hora, estava maior que o dia anterior, então eu cheguei pertinho dele e pedi, o sr deixa eu fazer com ele o que o sr fez com o meu ontem?

Imediatamente ele pegou minha cabeça e começou a baixar para aquele lindo pau. Enquanto estava murcho, não era muito grande, mas quando ficou duro devia ter uns 17 cm de delicia. Comecei a mamar sem ter muita noção, mas ele é dona Ruth foram me ensinando tudo de repente ele me disse, vc não gostaria de sentir esse meu pau em sue cuzinho? Tomei um susto pois o negócio era grande e muito grosso, então ele me disse, não se preocupe pois a Ruth ajudará vc em tudo, mas realmente eu gostaria muito de gozar eu seu cuzinho ainda virgem. Dona Ruth veio com sua câmera pra mais perto de mim, e disse, não fique com medo pois eu perdi a virgindade quando tinha apenas 13 anos.

Opa, então estava ali uma pessoa que sabia o que era dar bunda para um pau enorme. Sai da banheira e fiquei olhando o lindo pau que pela primeira vez comeria minha bunda e confesso, nesse momento eu estava morrendo de vontade de ser comido por aquele Sr. Então saímos da banheira e fomos ao quarto que tinha uma belíssima cama e ele pediu pra eu deitar de barriga pra baixo, e então ele veio por trás levantou minha bunda e dona Ruth pegou no pau dele e cuspiu um montão de vezes até ficar encharcado, dai encosto na portinha do meu cuzinho, ele começou a forçar até que entrou um pedacinho, ma s ele percebendo que estava doendo, disse, vc quer que eu para por hoje é recomeçamos amanhã? Eu disse que achava melhor, então ele deu a volta e deixou o pinto bem na frente da minha boca e disse, gostaria muito que vc me chupasse até eu gozar na sua boca como vc gozou ontem em mim, nossa, aquilo foi demais, ver aquele monumento ao lado do meu rosto ao alcance da minha boca e minha língua.

Aquilo foi demais para um menino de 15 anos, chupei muito aquele homem, pois ele já havia gozado no dia anterior e agora demorou um tempão até gozar outra vez. Ele quiz tirar o pau da minha boca pra gora, mas eu disse não, ontem eu gozei na sua boca e agora eu também quero tudo dentro de mim pra poder levar esse sabor comigo. Então ele gozou urrando como um urso e dizia cada vez mais chupa, chupa, chupa pois esta muuuuuuuito bom. Dona Ruth documentou tudo tirando mais de cem fotos lindas pridipalmente das chupadas e da hora que eu estava levando ferro na bunda. Essa foi parte da minha história com o Sr Franz, quem sabe algum dia eu conto o resto.

Conto enviado por:  Bruno (Obrigado)

Gostou do conto? deixe-nos saber com um comentário. Quer entrar no nosso grupo Whatsapp?
Veja aqui como o fazer: Clique aqui.
E se quiser nos enviar o seu conto faça por aqui: Enviar Conto

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Atenção!

O site rabiscosecontoseroticos.xyz foi descontinuado, apartir de hoje todos os contos será inseridos num novo domínio.

Novo domínio é contoseroticosvip.com 

Se quer continua a ler os nossos contos que diariamente sai um conto novo aceda então ao novo site/domínio.

Administração Contos Eróticos