Abusando da minha enteada

Quando conheci meu atual marido, ele já tinha uma filha adolescente do casamento anterior, mas após a separação ela acabou ficando com a mãe, por morarem em outro estado raramente nos víamos. Depois que nos casamos ela passou a frequentar mais nossa casa, sempre que tinha algum feriado prolongado ela ficava alguns dias. Meu marido gostava que a tratasse muito bem para que voltasse sempre, apesar de nunca ter vontade ter filhos, gostava da companhia dela. Conversávamos sobre tudo, sobre a escola e as vezes sobre relacionamentos, por já ter mais de 40 anos, sei bem como funciona a mente nessa idade, percebia que ela não tinha grande intimidade com a mãe para determinados assuntos, fui dando brechas para que ela sempre perguntasse o que tivesse vontade. Até que um dia quando estávamos vendo filme, começaram algumas cenas quentes, então ela perguntou:

(Clique nas imagem em baixo visite nosso parceiro)

Guia de Orgasmo feminino

– Desculpa perguntar assim, mas é verdade que na primeira vez dói um pouco?

Fiquei sem reação na hora, não esperava a pergunta, mas não queria perder aquele vinculo que estava criando, sabia que teria de responder:

-É…. a primeira vez é bastante diferente…. especial, é natural sentir um desconforto….

– Nossa todas as minhas amigas que já tentaram disseram que dói bastante, mas que depois acostuma, tenho medo!! – Ela disse em seguida

– Fique tranquila, quando chegar a hora você vai estar preparada e não vai sentir nenhum desconforto

Queria sair daquela conversa o mais rápido possível, não sabia bem o que dizer e por ter visto ela crescer não conseguia me acostumar com a ideia de que ela já estivesse com vontade transar naquela idade, apesar de que na idade dela já amava me masturbar. Por ter respondido senti que ela estava mais próxima, sentia-se mais a vontade, estava gostando daquilo, jamais a tinha visto nua, por não ser sua mãe achava meio estranho, sempre batia antes de entrar em seu quarto, nesse dia, estávamos apenas nos duas em casa novamente, fui até seu quarto perguntar se queria ir até a padaria, bati na porta como de costume e ela respondeu que poderia entrar. Quando abri a porta, me assustei, percebi que estava nua, tinha acabado de sair do banho, fechei a porta rapidamente e disse:

-Me desculpe!! Pode se vestir primeiro

Ela logo respondeu:

– Vou passar alguns cremes no corpo, pode entrar, não me incomodo não, já somos intimas hahah

Respirei fundo e entrei no quarto, me sentei na cama, estava pouco à vontade com aquela cena, jamais havia ficado de frente a outra mulher nua, daquela maneira. Seu corpo era invejável, pele bem clarinha, cabelos longos e lisos, seus seios eram bem durinhos, por ser bem baixinha tinha uma bundinha empinada, não tinha nenhum pelo no corpo. Evitei ficar olhando, tentava conversar olhando para outros lugares do quarto e as vezes me levantava, jamais havia sentido atração por outra mulher, mas olhando aquele corpo, toda aquela juventude, me deixava excitada, o cheiro de sua pele inundava o quarto todo. Quando ela se virou, ficou de frente para mim, pude ver sua “menininha”, como esperava não havia nada de pelos, era bem delicada e rosadinha. Ela percebeu que dei uma olhada e disse em tom de brincadeira:

-Primeira vez que vê uma bucetinha? Hahahah

Meu rosto estava todo avermelhado, disse:

-Desse jeito faz uns 20 anos que não vejo hahah – respondi em tom de brincadeira para quebrar o gelo

(Clique nas imagem em baixo visite nosso parceiro)

DestruidorEprecoce

Depois disso ela se vestiu e saímos. Passei o dia todo pensando naquela cena, a partir de então toda vez que ela me tocava me arrepiava, estava doida de tesão. Quando chegou a hora do banho, resolvi me depilar inteira também, queria me sentir uma adolescente novamente, quando terminei me olhei no espelho e gostei do que vi, tenho uma estatura alta, meus seios ainda são bonitos e sempre mantenho a dieta para continuar com a barriga reta. No dia seguinte queria dar o troco. Fui tomar banho e enrolei por um tempo, depois que sai fiquei nua no quarto esperando, em pouco tempo ela bateu, disse que podia entrar. Quando entrou e me viu inteiramente nua se assustou, mas acabou entrando e sentando sobre a cama, ela não conseguia tirar os olhos do meu corpo, até que disse:

-Nossa, que corpão que você tem, não esperava isso hahah

-Ah olha quem fala, depois de ontem, você que me assustou – disse a ela

-Minha mãe nunca me deixa ver ela pelada, você é a primeira mulher que vejo sem ser em filmes….

– Que tipo de filmes são esses que anda vendo, menina? Hahaha – perguntei a ela

-Ah para!! Vai me dizer que não gosta de assistir duas mulheres de pegando – ela disse com cara bem safada

Estava surpresa com a pergunta, ficou claro para mim que minha enteadinha era uma safada e que estava doida para dar, resolvi dar corda:

-ah é? Quer dizer que gosta de ver essas coisas…. e gosta das novinhas como você ou das mais experientes como eu? – perguntei me virando para ela.

Antes de me responder ela olhou bem para meu corpo, mirava minha buceta, sentia que ela estava maravilhada com aquela situação, então disse:

-Quem dera se tivesse vídeos com mulheres iguais a você….

Nesse instante resolvi atacar, fui até ela, cheguei meu corpo nu bem perto do seu rosto, ela começou a beijar minha barriga, segurei seus cabelos, e guiei seu rosto até minha buceta, ela começou a chupar loucamente, lambia, beijava e cheirava, comecei a tirar rua roupa e me deitei na cama. Quando comecei a tirar sua calcinha ela disse:

-Eu sou virgem ainda… vai ter que chupar com bastante cuidado

Comecei a chupar aquela bucetinha com bastante carinho, bem devagar, não queria tirar sua virgindade, apenas lhe dar um pouco de prazer, ficamos na posição de 69, chupando uma a outra, ficava apenas no seu grilhinho, ela gemia loucamente, enquanto me chupava inteira e me penetrava seus dedos. Só de lembrar desse momento já fico molhada, nos duas inteiramente nuas, entrelaçadas e chupando uma a outra, ela foi a primeira a gozar, se contorcia toda na cama, depois fiquei de frente e ela continuou a me chupar e me penetrar com os dedos, até que subiu por cima de mim e começou a roçar seu corpo no meu, estávamos com as bucetinhas meladas, o movimento era bem fácil, a medida que íamos relando ficava ainda com mais tesão, no beijávamos e mordíamos. Não demorou quase nada e nos duas gozamos juntas, que sensação maravilhosa foi aquela.

Depois disso nos tornamos ainda mais amigas e próximas, meu marido adorava isso, mal sabia ele o motivo da amizade, sempre que ela entrava de férias vinha para nossa casa, quando estávamos sozinhas sempre aproveitávamos para dar uma gozada. Enfim, amo minha enteadinha safada…..

Gostou do conto? deixe-nos saber com um comentário. Quer entrar no nosso grupo Whatsapp?
Veja aqui como o fazer: Clique aqui.
E se quiser nos enviar o seu conto faça por aqui: Enviar Conto

(Clique nas imagens em baixo para aceder a outros artigos)

NOME SITE

E estes contos já lestes?

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail nao será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

error: Conteúdo Protegido !!